Livros


As Aves da Fazenda Tamanduá

Fauna Ilustrada da Fazenda Tamanduá

A caatinga, característica do semiárido do Nordeste do Brasil, é um bioma pouco estudado, e muitas vezes associado ao deserto. Não é bem assim! Ao contrário das luxuriantes e sempre verdes Mata Atlântica e Floresta Amazônica, com biodiversidades imensas, é preciso curiosidade e atenção para descobrir os incríveis contrastes entre as duas estações – a seca e a úmida – do sertão. A fauna e a flora da caatinga ao mesmo tempo são menores em termos de quantidade e tão grandes quanto em termos de riqueza e originalidade. Observadores pacientes curtem estas variações climáticas com paixão e o Instituto Fazenda Tamanduá, que nasceu no sertão em 1977, resolveu contribuir com sua pedra ao edifício do conhecimento desta região. Pioneira da sustentabilidade, a Fazenda Tamanduá precisava conhecer o seu meio para ter condições de atuar e avaliar o impacto da sua ação com agricultura e pecuária por meio de inventários da flora e fauna da região. Em 1999, com a ajuda dos biólogos Rachel Maria de Lyra Neves e Wallace Rodrigues Telino Júnior, realizou-se um primeiro inventário das “Aves da Fazenda Tamanduá” com 146 espécies. Posteriores missões em vários momentos do ano permitiram aumentar de maneira significativa a quantidade de aves vistas e catalogadas. Em 2010 publicamos uma nova obra, “As Aves da Fazenda Tamanduá”, com 143 páginas recheadas de ilustrações do famoso Tomas Sigrist. Neste inventário foram registradas 186 espécies diferentes. Este novo levantamento demostrou claramente que a preservação do meio ambiente permitiu uma multiplicação da fauna da região, depois da certificação biodinâmica da Fazenda Tamanduá em 2000.
Sob a batuta do biólogo Sr. Paulo de Barros Passos Filho, resolveu-se ir mais longe, completando o levantamento das Aves com capítulos específicos para Anuros, Répteis, Mamíferos não voadores e, finalmente, Morcegos. Inventário completo para o livro “Fauna ilustrada da Fazenda Tamanduá”, edição bilíngue, português/inglês, ilustrada por Tomas Sigrist, que comporta 416 páginas representantes de uma soma única de conhecimento sobre a caatinga.
Devido às mudanças climáticas, o conhecimento deste bioma, com fauna e flora resistentes às secas que se sucedem, representa uma oportunidade única de entender o que será boa parte do mundo em menos de um século. É hora de aprimorar os conhecimentos do semiárido para nos prepararmos para convivermos com estas mudanças num prazo relativamente curto. A Fazenda Tamanduá assumiu esse compromisso!